E-commerce: como fazer a indústria, distribuidores e cooperativas do agro levarem seus produtos para mais de 5 milhões de propriedades rurais

Janeiro de 2021 – “O Agro é Pop”. Você já deve ter ouvido essa expressão. E é também o segmento da economia brasileira que mais cresce. O agronegócio respondeu por 21,4% do PIB, em 2019, cerca de R$ 1,55 trilhão e, em 2020, mesmo em meio à pandemia, obteve crescimento de 6,75%, em relação ao ano anterior.

O Brasil tem mais de 5 milhões de propriedades rurais espalhadas pela grande maioria dos seus 5,5 mil municípios. Para produzirem e gerarem riqueza para o país, essas terras precisam de insumos e de uma infinidade de produtos: defensivos agrícolas, sementes, fertilizantes, nutrição e saúde animal, adubos, máquinas e peças agrícolas e, também: cercamento, balanças de gado, celulares, softwares, drones, equipamentos de precisão, além de produtos de higiene e limpeza para as equipes das fazendas. Tudo deve fazer parte de uma ampla cadeia de distribuição que precisa ser muito eficiente, pois sem esses produtos o agro literalmente para.

Tão importante quanto a venda de uma safra de soja ou contratos de exportação de carne, é garantir que todos os insumos e produtos que uma propriedade precisa, estejam disponíveis no lugar certo, na hora certa, para o produtor rural certo.

Esta cadeia de distribuição, frequentemente, envolve indústria, distribuidores, revendas, representantes comerciais e técnicos de alto nível que recomendam e auxiliam o produtor.  É um mercado onde indústrias, distribuidores e cooperativas têm um grande papel, seja na produção dos insumos ou na distribuição. A ideia é que, juntos, e de forma colaborativa, possam garantir a chegada dos itens até o produtor rural. Tendo em vista o grande desafio do agro para o futuro, com base no crescimento populacional, cada vez mais todos precisam trabalhar de forma ainda mais inteligente, contando com toda a inovação e recursos tecnológicos para que o produtor seja mais eficiente.

Num mercado extremamente espalhado geograficamente, com problemas de acesso de internet nas terras, e considerando que 77% das propriedades rurais são de menor porte e altamente pulverizadas, é fácil concluir que os desafios da cadeia de distribuição da indústria até o produtor são de proporções tão grandes quanto a participação do segmento no PIB. Juntando isso à infraestrutura brasileira de logística e tecnologia, o quadro cria certa complexidade.

Tecnologia no Agro – A tecnologia já é uma aliada do agro no Brasil, que tem excelência em vários ramos: melhoramento genético, controle de produção e vários outros que nos colocam à frente de países desenvolvidos em eficiência de produção. É um sistema que auxilia, cada vez mais, na cadeia de produção e distribuição, alimentando esta máquina gigantesca, como é o agro brasileiro.

A chegada da venda B2B Digital – Um dos grandes desafios que as revendas e lojas agrícolas possuem é conseguir acessar bons fornecedores, com produtos de qualidade, garantia e previsibilidade de entrega, além de ótimas condições comerciais. É aqui que a digitalização do canal de venda B2B das indústrias e distribuidores começa a criar um diferencial que torna toda a cadeia mais eficiente. Este canal de venda B2B digital tem a missão de fazer com que os produtos da indústria alcancem o maior número de pontos de venda a ter a menor ruptura possível.

Um estudo realizado pela McKinsey & Company, empresa de consultoria empresarial americana, mostra que o agricultor brasileiro é mais antenado em tecnologia do que produtores norte-americanos. No Brasil, 36% dos pesquisados fazem compras online para a fazenda, contra 24%, nos Estados Unidos. Isso revela o crescimento e a adaptação necessária das Indústrias, Distribuidores e Cooperativas a buscarem ainda mais disponibilização de seus produtos para o campo, também por meio do canal digital. Em cenários de venda B2B extremamente pulverizados e dispersos, geograficamente, portais de e-Commerce B2B da indústria e de distribuidores terão, cada vez mais, um papel chave na cadeia de suprimentos até as revendas.

Existem dois cenários que a tecnologia de Plataforma de e-Commerce B2B pode ser aplicada:

1 – e-Commerce B2B com Cadeia Integrada. Neste modelo a indústria e seus distribuidores unem forças. Os distribuidores se integram ao portal B2B da indústria com seus estoques, tabelas de preços e condições comerciais. Desta forma, cria-se um grande Marketplace B2B privado da indústria, que o cliente tem acesso centralizado para comprar do distribuidor mais preparado, fiscalmente ou em localização. A indústria orquestra todo o ambiente e alavanca a exposição e venda de seus produtos, mas a operação de venda em si é feita do distribuidor para o cliente (faturamento, pagamento e entrega).

2 – e-Commerce B2B em Venda Direta. As redes de Distribuição/Cooperativas que já operam vendendo diretamente ao ponto de venda, podem ter um portal de e-Commerce B2B atendendo diretamente seus clientes e chegando em regiões e perfis de cliente que seu time comercial não consegue atualmente.

Mas o que é importante levar em conta quando falamos em digitalizar a venda B2B dos insumos do Agro e em projetos de implantação de portais B2B?

– Modelagem Comercial. A Plataforma de e-Commerce B2B precisa ser flexível e adaptada para ter regras comerciais que consigam mapear o modelo de venda do mundo offline para o mundo online. Perfis de clientes, tabelas de preços, condições de pagamento, limites de crédito, impostos e centros de distribuição precisam ser modelados para que o cliente entenda que ele pode comprar off ou on e ter as mesmas condições.

– Time Comercial de Venda. Modelos de digitalização B2B não visam substituir os atuais times de venda, pelo contrário, eles potencializam a venda do time. Permitem que, quando o cliente compre ou consulte informações sozinho, o time comercial tenha mais tempo para ser mais consultivo, melhorar o relacionamento e abrir mais clientes.

– Self-Service para o cliente B2B. Quanto mais os clientes puderem ter acesso a informações como status de pedidos, estoques, condições comerciais e a fazer o pedido de compra sozinhos, melhor atendidos, mais felizes eles serão e mais fiéis.

Projetos bem executados de Transformação Digital do canal de venda B2B das indústrias que atendem o Agro tendem a dar retornos de curto prazo em menos de um ano. Os desafios de venda e distribuição são enormes, mas a tecnologia é uma aliada poderosa para a indústria ganhar eficiência e tornar o Agro no Brasil ainda mais forte.

*Mauricio Di Bonifacio, diretor da Fast Chanel, e Rose Fávaro, gerente de negócios do segmento agro, da Neogrid.

Esses artigos podem completar essa leitura

Ver todos conteúdos
Neogrid anuncia ex-GPA e ex-McDonald’s como novos diretores executivos
Neogrid anuncia ex-GPA e ex-McDonald’s como novos diretores executivos

A Neogrid, ecossistema de tecnologia e inteligência de dados que desenvolve soluções para a gestão da cadeia de consumo, anuncia... Saiba mais

Motorola e Neogrid firmam parceria estratégica para ampliar presença no mercado de Trade Marketing brasileiro
Motorola e Neogrid firmam parceria estratégica para ampliar presença no mercado de Trade Marketing brasileiro

Com o acordo, as duas empresas unem forças para levar - por meio do MotoTalk, solução com IA desenvolvida pela... Saiba mais

Dados da Neogrid revelam aumento no consumo de proteínas veganas e vegetarianas no Brasil
Dados da Neogrid revelam aumento no consumo de proteínas veganas e vegetarianas no Brasil

Outros produtos acabam também impulsionados pelo crescimento da categoria, como pães, ovos, enlatados e conservas, verduras, além de goma de... Saiba mais

Neogrid anuncia Josiane Boing como diretora de Performance, além de heads para liderarem novas Unidades de Negócios
Neogrid anuncia Josiane Boing como diretora de Performance, além de heads para liderarem novas Unidades de Negócios

Além de Josiane, que vem de uma vasta experiência na Totvs, Thomaz Camanho, Tiago Senna e Dionaldo Passos assumem cadeiras... Saiba mais

Novos nomes são confirmados para o Neogrid Summit 2023
Novos nomes são confirmados para o Neogrid Summit 2023

Líderes de grandes marcas participam de plenária em evento direcionado à indústria, varejos e distribuidores no desafio de vender mais... Saiba mais